Orçamento do Benfica chumbado pelos sócios

Decisão foi tomada em Assembleia Geral realizada nesta sexta-feira.

Luís Filipe Vieira
Foto
Luís Filipe Vieira LUSA/TIAGO PETINGA

A maioria dos sócios do Benfica chumbou, nesta sexta-feira, em Assembleia Geral (AG) dos “encarnados”, o orçamento do clube. Depois de apurados os resultados, 48,28% dos votos (812 sócios) foram contra, 47,79% a favor (640 sócios)​ e 3,93% abstiveram-se (53 sócios). Participaram na AG 1505 sócios, que representavam um total de 38 mil votos.

Mereceram igualmente o "não” da maioria dos sócios o orçamento de investimentos e o plano de actividades elaborados pela direcção presidida por Luís Filipe Vieira, bem como o parecer do Conselho Fiscal, para o exercício de 2020/2021 do clube.

Esta reunião magna das “águias” foi realizada de forma diferente da habitual, seguindo as normas indicadas pela Direcção-Geral da Saúde, tendo-se iniciado pelas 15 horas e terminado às 22 horas.

Os associados que quisessem ser esclarecidos em relação a algum assunto relativo ao orçamento tiveram que dirigir as suas questões à direcção por e-mail, não tendo existido o habitual debate no interior do pavilhão da Luz entre os sócios e a direcção.

Esta já não é a primeira vez que as propostas da direcção benfiquista para o clube são chumbadas em AG. Em Setembro de 2012, o Relatório e Contas, relativo à época 2011/2012, também teve parecer desfavorável por parte dos sócios.

Sugerir correcção