“Portugal não é o dono da língua portuguesa”

O embaixador Luís Faro Ramos, presidente do Instituto Camões, afirma que o Português está em crescimento acelerado e é uma língua de futuro, um activo global na área cultural, da comunicação, na ciência, na economia. Mas o esforço na sua projecção e ensino não pode ser só de Portugal.

peru,china,macau,senegal,africa,nacoes-unidas,
Foto
Luís Ramos Faro, diplomata Rui Gaudêncio

A Língua Portuguesa está numa fase de crescimento acelerado em todo o mundo, com uma procura crescente a nível de aprendizagem e uma projecção promissora nos quatro continentes. É hoje um “activo global” em muitos domínios, mas o embaixador Luís Faro Ramos, presidente do Camões - Instituto da Cooperação e da Língua que assegura a fatia de leão do esforço do ensino da língua -, sublinha que Portugal não é dono da Língua Portuguesa, que é policêntrica e plural. O esforço da sua afirmação no mundo tem de ser de todos os países da CPLP.