Luísa Amorim: “Já estava há muitos anos na Quinta Nova, precisava de novos projectos”

No espaço de meses, a aposta do Grupo Amorim no sector do vinho saltou das margens do Douro e avançou até ao Dão. No mesmo passo, a sua CEO, Luísa Amorim, fez uma aposta pessoal no Alentejo. O que esperar da multiplicação? Identidades distintas com um mesmo perfil: vinhos destinados para as gamas superiores.

vinicultura,especial-vinhos,vinhos,douro,fugas,alentejo,
Foto

A entrevista entre o PÚBLICO e Luísa Amorim fez-se numa manhã nublada, em tempos de covid-19, na Quinta da Taboadella, no concelho de Sátão. O contexto podia ter sido os socalcos do Douro, mas foi o de uma extensa e belíssima área de 40 hectares de vinha em contínuo.