Ministra da Cultura lamenta morte de Pedro Lima, um “emblemático protagonista”

Graça Fonseca “lamenta profundamente” a morte do actor que “milhões de portugueses conheciam e admiravam”.

,Ator
Foto
Pedro Lima no ensaio de uma peça de teatro, em 2015 LUSA/Manuel Almeida

A ministra da Cultura lamentou este sábado a morte do actor Pedro Lima, considerando que a ficção em televisão “perde demasiado cedo um emblemático protagonista” e um actor que “milhões de portugueses conheciam e admiravam”.

“A televisão portuguesa perde demasiado cedo um emblemático protagonista, mas também uma presença que emanava simpatia e que milhões de portugueses conheciam e admiravam através dos ecrãs”, lê-se na nota de pesar de Graça Fonseca, em que “lamenta profundamente” a morte do actor.

A ministra destaca o percurso de Pedro Lima, desde nadador olímpico por Angola às personagens que fez em telenovelas e que o aproximou dos espectadores, e endereça as condolências a família e amigos. O actor Pedro Lima foi encontrado morto este sábado na praia do Abano, em Cascais, segundo fonte da Autoridade Marítima.

Segundo a mesma fonte, pessoas próximas do actor manifestaram de manhã à PSP, cerca das 8h20, a sua preocupação pela ausência de Pedro Lima, por causa de uma carta deixada por este, tendo esta força de segurança alertado a Polícia Marítima e o capitão do Porto de Cascais accionado os meios de busca. O corpo foi encontrado às 10h20 por elementos de uma lancha salva-vidas.

O actor Pedro Lima estava de momento a interpretar uma personagem na novela Amar Demais, a ser transmitida pela TVI. A TVI lamentou a “partida inesperada e brutal” do actor, considerando que este é um “dia chocante que abre uma tormenta de emoções e deixa um pesar enorme entre todos”.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, apresentou as condolências à família de Pedro Lima, “o actor de quem todos gostávamos”, que deixou “sempre uma imagem de actor disponível e de colega generoso”.

Sugerir correcção