Facebook elimina anúncios políticos de Trump com referências nazis

“Não permitimos símbolos que representam organizações odiosas ou ideologias odiosas, a menos que seja para condená-las”, disse o director de regulamentos de segurança cibernética do Facebook.

donald-trump,redes-sociais,eua,mundo,facebook,america,
Foto
MICHAEL REYNOLDS/EPA

A rede social Facebook removeu vários anúncios políticos do Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que criticavam a extrema-esquerda e exibiam um triângulo vermelho invertido, símbolo utilizado pelos nazis para identificar presos políticos nos campos de concentração.

“Não permitimos símbolos que representam organizações odiosas ou ideologias odiosas, a menos que seja para condená-las”, disse o director de regulamentos de segurança cibernética do Facebook, Nathaneil Gleicher, citado pela agência France-Presse (AFP).

O representante da gigante tecnológica norte-americana respondia às questões colocadas esta quinta-feira no Congresso dos Estados Unidos da América sobre um artigo do jornal The Washington Post, que revelou a existência destes anúncios.

No início de Junho, os trabalhadores da empresa condenaram a atitude do presidente executivo da rede social, Mark Zuckerberg, que se recusava a remover ou esconder uma publicação de Donald Trump no Facebook que descrevia os manifestantes anti-racistas como “vândalos” e avisava que as forças militares têm o poder de disparar sobre eles em caso de motins e saques a estabelecimentos comerciais. 

A publicação referente aos manifestantes tinha já sido sinalizada na rede social Twitter no final de Maio. O Twitter colocou um aviso, assinalando a mensagem de Trump como “apologia da violência”.

Sugerir correcção