Fernando Guimarães vence Grande Prémio de Poesia da Associação Portuguesa de Escritores

Com Junto à Pedra, o poeta e ensaísta ganhou unanimidade do júri da APE.

premio,premio-ape,poesia,literatura,culturaipsilon,livros,
Foto
dr

O poeta e ensaísta Fernando Guimarães venceu hoje o Grande Prémio de Poesia Maria Amália Vaz de Carvalho da Associação Portuguesa de Escritores (APE), pelo seu livro Junto à Pedra, publicado no ano passado pela Afrontamento, foi hoje anunciado.

O júri, constituído por Carina Infante do Carmo, José Manuel de Vasconcelos e Rita Patrício, decidiu atribuir o prémio por unanimidade, considerando tratar-se de “uma obra de composição equilibrada e orgânica, com ressonâncias maioritariamente clássicas e uma sólida meditação de índole filosófica, fundada no diálogo com a tradição artística ocidental”.

O Grande Prémio de Poesia Maria Amália Vaz de Carvalho, instituído pela Associação Portuguesa de Escritores com o patrocínio da Câmara Municipal de Loures, galardoa anualmente uma obra de poesia, em português e de autor português, publicada integralmente e em primeira edição - no ano de 2019.

O valor monetário do prémio, a ser entregue ao autor da obra, é de 12.500 euros. A cerimónia de entrega ainda não está marcada.

Na 1.ª edição, em 2019, do Grande Prémio de Poesia Maria Amália Vaz de Carvalho distinguiu o poeta Gastão Cruz.

Nascido em 1928, Fernando Guimarães publicou desde 1956 vários livros de poesia e de ensaio, tendo alargado também a sua actividade à ficção e ao teatro.

Os seus trabalhos ensaísticos abordam a literatura portuguesa, sobretudo do período entre o século XIX e a actualidade, e questões relacionadas com a história da estética em Portugal e com a filosofia da arte.

O autor tem também exercido crítica literária, nomeadamente na revista Colóquio/Letras e no Jornal de Letras, Artes e Ideias (JL), e faz parte, como investigador, do Centro de Estudos do Pensamento Português da Universidade Católica Portuguesa.

Recebeu vários prémios literários, designadamente da APE, da Associação Internacional de Críticos Literários, do PEN Clube.

Foram-lhe atribuídos, pela Fundação Calouste Gulbenkian e pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, prémios de tradução de poesia e, considerando o conjunto da sua obra ensaística, a Universidade de Évora concedeu-lhe o Prémio Vergílio Ferreira.

Fernando Guimarães colaborou ainda na apresentação de catálogos de exposições e em outras iniciativas com os artistas plásticos Cruzeiro Seixas, José Rodrigues, Armanda Passos, Flor Campino, Armando Alves, Joana Vasconcelos e Manuel Malheiro.

Na colecção de poesia das Edições Afrontamento tem publicados os livros O Anel Débil, Limites para uma Árvore, Poesias Completas - Vol. I: 1952-1988.

Sugerir correcção