DR
Foto
DR

Morreu Bob, o gato que mudou a vida de um sem-abrigo e “do mundo inteiro”

Gato de pêlo dourado e cachecol morreu esta segunda-feira, aos 14 anos. A ligação entre o Bob e James Bowen inspirou vários livros e filmes.

Morreu esta segunda-feira, aos 14 anos, o gato Bob, conhecido pelo seu pêlo dourado, por usar um cachecol de lã e por ter salvado a vida de James Bowen, um inglês que lutava contra a toxicodependência. 

A história desta dupla começou em 2007. James era sem-abrigo nas ruas de Londres quando reparou num pequeno gato bebé, também ele sozinho, e decidiu adoptá-lo. Esta ligação fez mais por eles do que James, na altura com 28 anos, esperava. Enquanto vendia a revista Big Issue pelas ruas londrinas (a versão inglesa da revista CAIS), trazia sempre o gato ao ombro. Rapidamente se tornaram inseparáveis e a sua ligação incontornável inspirou filmes e livros.

O filme Um Gato de Rua Chamado Bob foi lançado em 2012 e conquistou fãs em todo o mundo. Mais tarde saíram ainda três sequelas: O Mundo Segundo Bob (2015), Um Presente do Bob (2018) e O que Aprendi com Bob (2019), que somaram mais de oito milhões de cópias. No ano de 2016 foi lançado ainda um filme sobre a história.

A morte de Bob, um dos gatos mais famosos do mundo, mereceu as condolências de Paul McNamee, editor do jornal The Big Issue, que afirmou que o felino também “mudou a vida do mundo inteiro”. James Bowen deixou a sua mensagem de tristeza nas redes sociais pela morte do seu fiel companheiro: "Com ele ao meu lado, descobri a direcção e o propósito que me faltavam”. Fica o legado de uma amizade entre um humano e um peludo de quatro patas.

Texto editado por Amanda Ribeiro

Sugerir correcção