Polícia chinesa salva bilionário de tentativa de sequestro na China

O empresário de 77 anos foi sequestrado por um grupo criminoso no domingo, enquanto passava férias numa mansão no sul da China. Foi resgatado e “está a salvo”.

Foto
He Xiangjian DR

O bilionário chinês He Xiangjian, fundador da Midea, um dos maiores fabricantes de electrodomésticos do mundo, foi salvo esta segunda-feira pela polícia de uma tentativa de sequestro numa das suas propriedades de luxo no sul da China.

Segundo o jornal South China Morning Post, o empresário de 77 anos foi sequestrado por um grupo criminoso, no domingo, quando passava férias na sua casa em Foshan, na província de Guangdong, adjacente a Macau.

No entanto, o seu filho He Jianfeng, de 55 anos, conseguiu escapar, atravessou um rio a nado e chamou a polícia, que acabou por prender cinco suspeitos na madrugada desta segunda-feira na China. Segundo o mesmo jornal, a polícia foi informada de que um grupo de pessoas invadiu a residência de He, em Foshan, que tem um campo de golfe e fica a uma hora de carro de Cantão.

Não houve feridos e a “vítima, cujo apelido é He, está a salvo”, afirmou a polícia. Assim que foi recebido o alerta, a polícia local prestou-lhe “máxima atenção” enviando equipas para o local. Nas fotografias que circulam nas redes sociais chinesas, dezenas de agentes podem ser vistos ao redor da mansão após o resgate.

A fortuna de He é estimada em cerca de 25 mil milhões de dólares (22 mil milhões de euros), segundo a imprensa local, e o empresário consta como a sexta pessoa mais rica da China na lista da revista Forbes.