Sérgio Conceição: “Não pensei que se fosse sentir tanto a ausência dos adeptos”

Treinador do FC Porto alerta para a reacção do Desp. Aves e relativiza ausências no quarteto defensivo.

desp-aves,sergio-conceicao,desporto,fc-porto,i-liga,futebol-nacional,
Foto
LUSA/JOSE COELHO/POOL

Sérgio Conceição, treinador do FC Porto, espera um jogo “complicado” frente ao Desportivo das Aves, a contar para a 27.ª jornada da I Liga, apesar de defrontar o último classificado. Nesta fase de retoma do campeonato, o técnico português reconheceu também que não estava a contar com uma influência tão directa da ausência de público na performance das equipas.

“É mais um jogo de campeonato. À medida que caminhamos para o fim, as equipas que lutam por outras ambições dão tudo para alcançar os seus objectivos. No caso do Desp. Aves a situação é difícil, mas ainda é possível [garantir a manutenção]”, salientou o técnico, que destacou que “vai ser um jogo complicado num campo tradicionalmente difícil”.

Sérgio Conceição foi questionado sobre as nomeações de Carlos Xistra e Bruno Esteves (VAR) para o jogo de terça-feira, entre FC Porto e Desp. Aves, após críticas dos “dragões” à dupla no final do Portimonense-Benfica, mas o treinador portista desvalorizou a situação e fez um pedido.

“Desejo que a equipa de arbitragem de amanhã [terça-feira] seja uma não notícia e com isto já digo tudo. Espero que todas as equipas de arbitragem sejam uma não notícia, que treinadores e jogadores sejam protagonistas. Já há bastante polémica no nosso futebol para estar agora a mexer”, referiu.

O técnico abordou ainda as ausências de Manafá e Alex Telles, castigado na sequência do jogo com o Marítimo e à espera do resultado do recurso de despenalização interposto pelos “dragões”. “Já estive em muitas situações nestes anos em que estou à frente do FC Porto, onde tive que arranjar soluções. É para isso que sou pago, para que não se note qualquer tipo de ausência. Gostava de contar com toda a gente, mas por vezes não é assim. Conto com os disponíveis”, começou por dizer o treinador que ainda aguarda uma decisão em relação ao facto de poder utilizar Alex Telles: “Estamos na expectativa. Ainda não se sabe. Vamos perceber o que vai acontecer”.

Sérgio Conceição falou ainda da dificuldade que tem sentido em preparar a equipa para o facto de jogar sem público e revelou que não estava à espera de um impacto tão grande.

“Eu, sinceramente, devo confessar que não pensei que fosse assim tão acentuada esta ausência dos adeptos, não pensei que se fosse sentir assim tanto esta ausência dos adeptos. Mas faz falta. Têm acontecido no resto da Europa alguns erros, algumas falhas de concentração, que têm surgido mais vezes e deve ser essa também a razão. Acredito que à medida que se vai jogando as coisas vão melhorando”, frisou.

Ainda na antevisão do encontro com o Desportivo das Aves, o treinador da formação “azul e branca” falou da formação do clube e mostrou-se confiante em relação ao futuro. “Temos um plantel que nos dá garantias. Seja um miúdo de 17 anos ou um de 37, dá outras opções. Quanto a esta fornada de jogadores da formação, pode chegar alguém e bater a cláusula... Mas havendo continuidade, com a qualidade que há, o FC Porto está bem servido para ter uma base da formação nos próximos anos”, concluiu.

Sugerir correcção