Quem matou Olof Palme? O “suspeito” morreu há 20 anos

Ao fim de três décadas, marcadas pela incompetência policial, a Justiça sueca encerra a investigação do crime e propõe uma hipótese aliciante. Não responde à ansiedade dos suecos e não fará desaparecer as teorias da conspiração.

Foto
OLof Palme em 1983 TT News Agency/Anders Holmstrom via REUTERS

Trinta e quatro anos depois do assassínio de Olof Palme, o procurador Krister Petersson anunciou o encerramento do caso, identificando “o principal suspeito”, Stig Engström, mas sem resolver o mistério que rodeia a morte do antigo primeiro-ministro sueco. O “principal suspeito” suicidou-se há 20 anos, por isso não “o podemos processar, nem sequer interrogá-lo e é por isso que decidi encerrar a investigação”, disse Petersson.

Sugerir correcção