OE prevê menos 5200 milhões em impostos, mas incerteza na economia ainda é um risco

Por causa dos efeitos da pandemia na receita fiscal e das medidas tomadas para combater a crise, o Governo prevê que, em vez do excedente inicialmente previsto, irá registar-se um défice de 6,3%. E a incerteza em torno da economia não permite que se exclua um cenário ainda pior.

oe-2020,pglobal,mario-centeno,financas-publicas,economia,impostos,
Foto
LUSA/ANTONIO PEDRO SANTOS

A queda abrupta da economia registada este ano irá retirar aos cofres do Estado cerca de 5200 milhões de euros de receitas fiscais face ao que estava inicialmente previsto, o que combinado com um valor semelhante de aumento da despesa colocará o défice público em 2020 nos 6,3% e fará disparar a dívida novamente para um valor acima de 130%. São valores que constituem uma revisão drástica face aos valores previstos no Orçamento do Estado (OE) inicial, mas que mesmo assim dependem de uma evolução da economia que ainda está envolta num elevado nível de incerteza.