Floresta

Millennium e AMI empenhados na reflorestação do Pinhal de Leiria

A campanha foi apresentada a 1 de Junho e reveste-se de um nome sugestivo: “Vamos todos ser Dinis” pretende contribuir para a reposição da mancha florestal que a região de Leiria deve ao rei-lavrador, perdida nos incêndios de 2017.

Pinhal de Leiria
Foto
Adriano Miranda

Até 14 de Outubro de 2017, eram mais de 11 mil hectares de floresta. Na ressaca dos incêndios dos dias seguintes, a Mata Nacional de Leiria ficou reduzida a 14 por cento da sua área – apenas 1545 hectares sobreviveram às chamas.

Ao longo dos próximos meses, uma acção conjunta promovida pelo Millennium BCP e pela AMI pretende contribuir para a reflorestação deste pinhal situado no município da Marinha Grande, mandado plantar por D. Afonso III e substancialmente ampliado por D. Dinis. Ao abrigo da campanha “Vamos todos ser Dinis”, o banco irá doar 1 euro para o projecto Ecoética (criado pela AMI em 2011 para a reflorestação de áreas ardidas) por cada cliente que adira ao extracto bancário digital. “Independentemente do valor a apurar, o Millennium BCP compromete-se a apoiar financeiramente esta iniciativa”, pode ler-se no comunicado da instituição.

Miguel Maya, Presidente da Comissão Executiva do Millennium BCP, salienta, em comunicado, o propósito da iniciativa, que visa “incentivar a transformação dos processos utilizados pelos serviços financeiros de modo a torná-los mais compatíveis em termos ambientais com as exigências dos cidadãos”. A acção “vai contribuir para reabilitar uma área florestal que tem uma enorme importância para Portugal”, acrescenta.

Também em comunicado, o Presidente da AMI assegura que a instituição que lidera está “empenhada em ser um agente de mudança, seguindo e promovendo a adopção de comportamentos conscientes e responsáveis por parte dos cidadãos, das empresas e das instituições”. Fernando Nobre está seguro de que, “se todos trabalharmos em conjunto, contribuindo para a Agenda 2030 e desempenhando o nosso papel na preservação do planeta, não será necessário um plano B”.

A Agenda 2030 é uma iniciativa das Nações que envolve 17 objectivos de desenvolvimento sustentável e 169 metas, através de um plano de acção internacional ambicioso para o desenvolvimento global. Aborda as três dimensões do desenvolvimento sustentável (económica, social e ambiental) de forma interligada, considerando novos domínios não contemplados nos Objetivos de Desenvolvimento do Milénio: a paz e a segurança, o combate às alterações climáticas, a promoção do crescimento económico inclusivo e a adopção de padrões de consumo sustentáveis.

A acção na Mata Nacional da Leiria culminará com a plantação de espécies autóctones, a decorrer nos dias 20 e 21 de Novembro, e que prevê a reabilitação de 100 mil metros quadrados de terreno.

Sugerir correcção