Mais de mil pessoas na manifestação contra o racismo no Porto

As manifestações deste sábado, que juntaram mais de mil pessoas no Porto e milhares noutras cidades portugueses, são para protestar contra o que se passou no EUA, mas também “contra o que se passa no Brasil, em Portugal, em Viseu, em Lisboa, na Amadora e no Porto”, disse à Lusa Joana Cabral, dirigente do SOS Racismo.

Paulo Pimenta
Fotogaleria
Paulo Pimenta

Mais de mil pessoas protestaram este sábado, no Porto, na união de manifestações contra o racismo e a precariedade laboral, depois de a marcha “Resgatar o futuro” se ter juntado à manifestação contra o racismo e contra o fascismo, organizada por um conjunto de associações. 

Joana Cabral, dirigente do SOS Racismo, disse à Lusa que as manifestações, que aconteceram também noutras cidades portuguesas, são para protestar contra o que se passou no EUA, a morte de George Floyd às mãos da polícia, mas também “contra o que se passa no Brasil, em Portugal, em Viseu, em Lisboa, na Amadora e no Porto”.

Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Sugerir correcção