Desigualdades e empresas zombie são riscos para o pós-layoffs

As medidas de combate ao desemprego e à insolvência das empresas que foram necessárias no auge da pandemia, podem agora não ser as adequadas na fase em que se começa a assistir a uma retoma da actividade económica.

Foto
daniel rocha

Se no momento em que a economia parou por causa da pandemia, um apoio rápido e generalizado do Estado, principalmente por via do layoff, foi a solução óbvia para evitar mais desemprego e ajudar as empresas a não ir de imediato à falência, agora que a economia começa a entrar na nova realidade pós-pandemia, com novas e variadas ameaças aos trabalhadores e às empresas, as opções políticas vão ter de ser outras, provavelmente mais complexa e variadas.