Auditoria revela entregas de 225 mil euros em dinheiro de Luís Duque e Luiz Andrade

Antigo presidente da Liga e ex-assessor da SAD do Desp. Aves terá ordenado destruição de registos contabilísticos. Auditoria revela que algumas práticas em 2017-18 violam a lei sobre o branqueamento de capitais e dá conta de entregas na tesouraria de 225 mil euros em numerário.

Foto
Luís Duque e Luiz Andrade Simao Filho

Luís Duque, antigo presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP), é acusado de ter ordenado que se queimassem documentos contabilísticos na SAD (Sociedade Anónima Desportiva) do Desportivo das Aves, antes de o clube ingressar na I Liga. Segundo uma auditoria independente às contas da sociedade da temporada 2017-18, a que o PÚBLICO teve acesso, o advogado terá ainda recebido na sua conta uma transferência não justificada de 40 mil euros dos avenses, para além de ter efectuado, com Luiz Andrade (na altura presidente da SAD), depósitos em dinheiro na tesouraria da sociedade de 225 mil euros.

Sugerir correcção
Ler 19 comentários