Autoridades espanholas procuram crocodilo-do-nilo no rio Douro

As buscas começaram este sábado e já permitiram encontrar dois ninhos. O crocodilo foi avistado por civis que alertaram a polícia local.

rio-douro,animais,ciencia,espanha,
Foto
O crocodilo-do-nilo é um dos maiores desta família de répteis, podendo chegar aos cinco metros de comprimento. A espécie é considerada muito agressiva Wikipedia

Em Espanha, as autoridades procuram um crocodilo-do-nilo com cerca de 250 quilos nas margens do rio Douro, na confluência do rio Pisuerga com o Douro, na zona de Pesqueruela, em Valladolid, segundo avança o jornal local El Norte de Castilla. As operações de busca começaram este sábado, 6 de Junho, envolvendo o Serviço de Protecção da Natureza da Guarda Civil (Seprona), biólogos e a polícia local.

Segundo o jornal espanhol, o crocodilo foi avistado por civis na sexta-feira numa zona conhecida como Pesquerela. Um polícia local disse ao El País que recebeu uma chamada de dois rapazes na sexta-feira, deslocou-se à zona indicada no dia seguinte (sábado) e pôde ver o animal no rio. "Parecia uma pessoa a nadar de costas”, disse ao jornal, que conta ainda que os jovens chegaram a avistar o crocodilo em terra. 

A busca pelo réptil permitiu encontrar dois ninhos nesta zona da foz do rio Pisuerga, no Douro, uma área popular entre pescadores, canoístas e banhistas.

Depois de analisadas as mordeduras de restos de peixe, as autoridades concluíram que se trata de um crocodilo-do-nilo. A equipa que trabalha para tentar capturar o animal, composta por 10 pessoas, montou várias armadilhas, tanto nos ninhos como na água, e utilizou drones para tentar localizá-lo. A área foi isolada para os biólogos trabalharem e ninguém se pode aproximar dos ninhos.

A imprensa espanhola avança que os investigadores suspeitam que um residente local — possível dono do animal — tenha libertado o crocodilo no rio por ter crescido demasiado, embora também tenha sido colocada a hipótese de o animal ter fugido do local onde estaria guardado.

Os municípios de San Miguel del Pino, Tordesilhas ou Villamarciel apelaram à população para evitar o rio até que o crocodilo seja capturado.

O caso não é novo. O jornal local refere casos semelhantes em 2013 (Mijas) e 2015 (Córdoba). Já em 2009, o PÚBLICO noticiava que uma placa misteriosa em Miranda do Douro deu origem a uma notícia em Espanha sobre a existência de crocodilos no rio.

Sugerir correcção