Opinião

O terrorismo em Portugal e nos EUA

Afastado o terrorismo caseiro em Alcochete, debrucemo-nos sobre o verdadeiro terrorismo de Estado sob a égide de Trump nos EUA.

A sentença no caso do ataque à academia de Alcochete, lida a semana passada, afastou de forma inequívoca a acusação de terrorismo que impendia sobre os arguidos. Na altura em que foram acusados e, depois, pronunciados, diversas vozes esclarecidas se insurgiram contra a classificação da violenta actuação da claque sportinguista como crime de terrorismo. O advogado Magalhães e Silva foi uma dessas vozes, apontando o ex-ministro Rui Pereira como “pai” dessa imputação. Igualmente esclarecedoras, na altura, foram as palavras de José Manuel Anes, um dos fundadores do Observatório de Segurança, Criminalidade Organizada e Terrorismo, que classificou tal acusação como um “verdadeiro disparate”, sublinhou o ridículo de, perante colegas espanhóis e franceses que sabem bem o que é o terrorismo porque o viveram nos seus países, se falar de terrorismo no caso de Alcochete e fez uma demolidora pergunta retórica: “Existe algum país no mundo em que os acusados de terrorismo vão para casa com apresentações periódicas?”