Opinião

A morte de George Floyd e o uso político do racismo

Há um Presidente que incita à violência contra os que protestam porque os protestos o fazem parecer fraco e quer ir para eleições como o macho alfa que “domina” o caos.

O vídeo da asfixia de George Floyd, morto pela polícia de Mineápolis na semana passada, tem aura de irrealidade. Um homem negro no chão, um polícia branco ajoelhado em cima das costas e do pescoço do aprisionado, em pose descontraída com as mãos nos bolsos – claramente não está em sobressalto pelo perigo que o homem deitado representa. Mais dois polícias, também brancos, ajudam a imobilizar o negro. Outro passeia-se calmamente à volta da cena. E o homem deitado diz, suplicante, “por favor, não consigo respirar”.