Turistas britânicos são “bem-vindos” em Portugal, diz ministro dos Negócios Estrangeiros

Governo português negoceia a criação de um corredor aéreo com o Reino Unido e pondera medir a temperatura corporal nos aeroportos e realizar testes de diagnóstico à covid-19 a passageiros aleatoriamente.

covid19,coronavirus,augusto-santos-silva,economia,turismo,reino-unido,
Foto
Em 2019, o destino preferido dos turistas britânicos foi o Algarve Nuno Ferreira Santos

O ministro dos Negócios Estrangeiros garantiu que os turistas britânicos que desejam vir passar as férias de Verão a Portugal serão “muito bem-vindos”. Augusto Santos Silva disse ainda, em entrevista à emissora britânica BBC, que espera que seja assegurada a criação de um corredor aéreo entre o Reino Unido e Portugal até ao final de Junho, de forma a garantir o turismo entre os dois países.

Admitindo que, até ao final do mês, os dois países poderão chegar a acordo para que os turistas que regressam ao Reino Unido de Portugal não sejam submetidos obrigatoriamente a um período de quarentena, Augusto Santos Silva defendeu que a quarentena obrigatória “é inimiga do turismo” — embora respeite a decisão do governo britânico de impor um período de quarentena a todas as pessoas que cheguem ao Reino Unido a partir da próxima segunda-feira (medida que será reavaliada a 29 de Junho).

Esta quarta-feira, espera-se que a ministra da Administração Interna britânica, Priti Patel, defenda no Parlamento a necessidade de impor um período de quarentena obrigatória de 14 dias a quem chegue ao Reino Unido “para prevenir uma segunda vaga do vírus”. Segundo a BBC, Priti Patel deverá ainda admitir a possibilidade de criar futuramente corredores aéreos entre o Reino Unido e países com taxas de infecção de covid-19 mais baixas — o que significaria, na prática, que as pessoas que eventualmente cheguem ao Reino Unido desses destinos não serão obrigadas a cumprir um período de isolamento.

O ministro português destacou que as “regras” impostas garantirão que as pessoas possam passar férias em Portugal de forma segura, revelando que a diversão nocturna nos resorts e hotéis portugueses será bastante limitada neste Verão e que serão proibidos ajuntamentos de pessoas durante a noite.

Augusto Santos Silva salientou ainda que os turistas serão avisados quanto às lotações e limitações das praias, para que possam evitar locais sobrelotados, e que os hotéis e apartamentos que cumpram os requisitos de limpeza e segurança serão distinguidos com o selo Clean & Safe, atribuído pelo Turismo de Portugal em tempos de covid-19.

As negociações com o Reino Unido para garantir a circulação de turistas entre os dois países prosseguem, mas o representante do Governo português garante à BBC que Portugal não irá impor qualquer tipo de quarentena obrigatória aos turistas britânicos.

Por outro lado, para garantir o controlo e prevenção da covid-19, Portugal poderá medir a temperatura corporal nos aeroportos e considera, em coordenação com outros países da União Europeia, testar passageiros aleatoriamente.

O ministro de Estado e da Economia, Pedro Siza Vieira, reiterou nesta terça-feira no Parlamento que o sector do turismo “vai ter seguramente uma retoma mais lenta” mas que, do lado da procura, tanto o Governo como os empresários do sector estão “menos pessimistas” do que há um mês. Pedro Siza Vieira admitiu que é possível que a procura seja mais expressiva do que se estimava até há pouco tempo e que haja neste Verão em Portugal turistas de outros países europeus. O ministro destacou a hipótese da criação de corredores aéreos dentro da Europa e revelou que, no caso de Portugal, as negociações com a Alemanha estão mais adiantadas, tendo sublinhado também que está a ser negociada a criação de um corredor aéreo com o Reino Unido.

No ano passado, o Reino Unido manteve o domínio do turismo em Portugal. Entre 2013 e 2019, o número de hóspedes britânicos em Portugal duplicou, tendo chegado aos 2,1 milhões em 2019. O destino preferido foi o Algarve, onde os britânicos representaram mais de um terço do total de dormidas.

Por outro lado, segundo a BBC, o governo espanhol revelou que apenas permitirá a entrada de turistas britânicos em Espanha neste Verão se a taxa de infecção por covid-19 no Reino Unido diminuir significativamente, estando também prevista a imposição da quarentena obrigatória.

Sugerir correcção