O passo lento da reabertura dos shoppings

Na Área Metropolitana de Lisboa, os centros comerciais continuam em serviços mínimos. Mas no Porto, o dia foi de reabertura, marcado pela habituação às novas regras dos espaços.

coronavirus,centros-comerciais,comercio,empresas,economia,retalho,
Fotogaleria
coronavirus,centros-comerciais,comercio,empresas,economia,retalho,
Fotogaleria
coronavirus,centros-comerciais,comercio,empresas,economia,retalho,
Fotogaleria
coronavirus,centros-comerciais,comercio,empresas,economia,retalho,
Fotogaleria
economia,
Fotogaleria

“Quase a desistir”, na fila para a entrada do Ikea de Matosinhos, que dava a volta aos tapetes rolantes que também dão acesso ao Mar Shopping, de máscara colocada no rosto, como obrigam as normas, estava Liliana Ribeiro. Passavam pouco mais de cinco minutos desde que as portas de acesso ao centro comercial tinham reaberto, depois de cerca de dois meses e meio encerradas. No arranque para esta terceira fase do desconfinamento, pelo volume de pessoas que se tinha juntado no átrio desta grande superfície nesta segunda-feira de manhã, pouca era a vontade de entrar para levantar uma encomenda que tinha ficado pendente desde a altura em que ainda não saía de casa por força do confinamento.