Já há luz verde para voltar a jogar num casino ou fazer uma tatuagem

Salas de jogo e de tatuagens estavam sem data definida para reabrir portas, mas Governo decidiu inclui-los na terceira fase de desconfinamento, que se inicia nesta segunda-feira.

exercicio,exercicio-fisico,bemestar,saude,sociedade,governo,
Foto
A pandemia causou um rombo de 60% nas receitas dos casinos nacionais Daniel Rocha

Encerrados há mais de dois meses devido à pandemia da covid-19, os casinos e as salas de bingo vão poder reabrir portar a partir desta segunda-feira, dia 1 de Junho. É uma das novidades da terceira fase de desconfinamento que então se irá iniciar.

À semelhança dos casinos, também os estúdios de tatuagem não tinham data apontada para reabrir, mas acabaram por integrar o novo pacote de regresso à actividade a partir de 1 de Junho, que foi aprovado nesta sexta-feira pelo Conselho de Ministros.

No que toca aos casinos e salas de bingo, há uma nova norma que terão de assegurar: não autorizar a permanência no interior das instalações de “frequentadores que não pretendam consumir ou jogar”, estabelece a resolução agora aprovada pelo Governo. Que os obriga também a cumprir as orientações da Direcção-Geral da Saúde quanto ao distanciamento físico e higiene, às quais deve estar associado “um protocolo específico de limpeza e higienização das zonas de jogo”.

Estes protocolos foram elaborados a partir de um caderno de encargos definido pelo Turismo de Portugal com vista à atribuição do selo Clean & Safe, sem o qual não poderão reabrir portas. Segundo a Secretaria de Estado do Turismo, este selo já foi atribuído a seis dos 11 casinos existentes em Portugal, que tiveram de reformular os espaços existentes para criar distância entre as slot machines.

O encerramento levou a uma quebra de receitas da ordem dos 60%, segundo contas feitas pela Associação Portuguesa de Casinos. Os casinos empregam de forma directa cerca de quatro mil pessoas, que têm estado em lay-off.

Esta é uma realidade muito diferente da dos estúdios de tatuagem e bodypiercing, que geralmente são pequenos negócios. A partir desta segunda-feira podem voltar à actividade, desde que seja com marcação prévia. Uma medida que os próprios tatuadores elencaram numa petição pública em prol da reabertura do sector, que recolheu mais de quatro mil assinaturas e já deu entrada no Parlamento.

A reabertura dos ginásios também a partir de segunda-feira já foi saudada pelo sector. “É um motivo de grande satisfação para nós, mas também de grande responsabilidade. É uma prova de confiança no nosso sector e por isso temos agora de fazer tudo para que os clubes cumpram as regras emanadas pela Direcção-Geral da Saúde”, disse o presidente da Associação de Ginásios e Academias de Portugal em declarações à agência Lusa. José Carlos Reis indicou que devido a estes mais de dois meses de pausa “há muitos ginásios à venda por todo o país”. “Não conseguir reabrir no dia 1 de Junho seria o caos, seguramente com centenas de ginásios a serem encerrados”, garante.

Nesta nova vida dos ginásios, os balneários passam a estar encerrados e só será permitido o acesso aos cacifos e às casas de banho. Durante os períodos de exercício físico tem de existir o distanciamento mínimo de três metros entre os utilizadores dos espaços, quer seja dentro do ginásio ou em actividades ao ar livre. E todos os equipamentos devem estar virados para o mesmo lado, para evitar que duas pessoas fiquem “frente a frente”.

Quanto às aulas de grupo, a DGS desaconselha a retoma de sessões dedicadas a grávidas, idosos e pessoas com doenças crónicas.

Sugerir correcção