A Lello vira a página para celebrar o São João dos Livros

A livraria portuense abre um novo capítulo na sua história: este sábado, às 11h, reabre portas ao público, depois de 77 dias de reclusão trazidos pela pandemia.

Foto
Nelson Garrido

A ocasião é solene e vem encadernada a rigor, entre visitas guiadas, poesia e encontros com autores. A abrir caminho ao mês de Junho, dedicado aos santos populares, o ex-líbris da Invicta celebra o São João dos Livros.

O programa conta com a abertura do historiador e jornalista Germano Silva (n.1931), acompanhada da declamação da Mensagem de Fernando Pessoa, à janela, por Rui Spranger. A sessão faz parte da iniciativa Posfácio das Carmelitas que, aos sábados às 17h, até ao final do mês de Junho, promove o encontro com os “autores, os livros e suas histórias”, no exterior da livraria.

Em dia de reabertura, à espera dos leitores na Rua das Carmelitas, estarão Sérgio Almeida, Daniel Maia-Pinto Rodrigues e Valdemar Cruz, para falar com o público e “passar receitas literárias, num momento que queremos feliz e terapêutico ao redor dos livros”, refere o comunicado, assegurando ainda que serão cumpridas as normas sanitárias e de distanciamento social em vigor.

Estão também previstas visitas guiadas pelos livreiros ao interior do espaço (às 11h45, com duração de 45 minutos, máximo de dez pessoas, divididas em dois grupos), mediante inscrição no site – as datas de 30 de Maio e 5 de Junho já se encontram esgotadas; as reservas para 6 e 12 de Junho abrirão em breve.

Em jeito de homenagem ao santo padroeiro da cidade, que este ano terá a festa popular condicionada, as entradas na livraria, habitualmente tarifadas a cinco euros (dedutíveis na compra de um livro), são este mês por conta da casa.