Foto

Máscaras cobriram as praias de Sydney, depois de 40 contentores caírem ao mar

Um navio com destino a Melbourne perdeu 40 contentores que transportavam máscaras cirúrgicas e outros materiais de plástico. Os detritos foram parar às praias de Sydney, e podem continuar a chegar durante os próximos dias.

As praias de Sydney acordaram repletas de máscaras, plásticos e outros resíduos, depois de 40 contentores de um navio saído da China com destino a Melbourne terem caído ao mar. O acidente aconteceu no fim-de-semana e terá sido provocado por uma tempestade. 

Dentro dos contentores que tombaram do navio APL England estavam produtos para a casa, materiais de construção e material médico. Terão ido parar ao areal “entre Magenta Beach e The Entrance”, no Norte de Sydney, segundo declarações da Autoridade Marítima Australiana ao The Guardian

Alex Barrell, director executivo da agência New South Wales Maritime referiu que caixas de canalização, normalmente usadas em sistemas de aquecimento, apareceram no areal de Bondi e Long Bay a 26 de Maio.

Locais tentaram limpar os resíduos esta quarta-feira, 27, preocupados com a grande quantidade de plástico, que pode representar uma ameaça para a biodiversidade marinha. Entre eles, Aliy Pott, residente em Bondi, que não conseguiu ficar indiferente ao sucedido. “Vi uma notícia sobre o que tinha acontecido e não consegui dormir. Pus o alarme e prometi que iria à praia fazer o que conseguisse”, disse, citada no mesmo texto.

“Quando cheguei, o lado esquerdo da praia estava completamente coberto. Cheio de máscaras cirúrgicas e de embalagens de plástico”, descreveu. “Trouxe algumas luvas extra e duas pessoas juntaram-se a mim e ajudaram. Tínhamos imensos sacos do lixo cheios. Com a quantidade de contentores que caíram, temo que isto se possa tornar num acontecimento diário.”

A New South Wales Maritime está a explicar aos concelhos perto de Sydney e Gosford como lidar com os resíduos que, devido às correntes marítimas, podem chegar a estas áreas nos próximos dias. Agentes da Autoridade Marítima Australiana estão a realizar buscas para encontrar mais resíduos. 

Esta não é a primeira vez que as praias se enchem de máscaras. Em Março último, também as praias de Hong Kong viram máscaras descartáveis amontoarem-se no areal. Ambientalistas já alertaram para o perigo que estes acontecimentos representam para a vida marinha e os habitats selvagens.

Sugerir correcção