Lar do Comércio acolhe de novo idosos retirados da instituição

Depois de uma desinfecção total do espaço, idosos podem voltar já esta quarta-feira ao lar, que vai também reabrir creche e infantário a 1 de Junho. Já morreram 23 pessoas

lares-idosos,camara-matosinhos,matosinhos,local,saude,ministerio-publico,
Foto
Ministério Público está a investigar actuação do Lar do Comércio Paulo Pimenta

Os utentes do Lar do Comércio que foram transferidos para o Hospital Militar do Porto, para a Cruz Vermelha, em Gaia, e para o Centro de Apoio Comunitário de Matosinhos a 14 e 15 de Maio vão regressar à instituição esta quarta-feira. A informação é avançada pelo lar, em comunicado, onde informa também de mais uma morte por covid-19: serão agora 23 pessoas.

Como o PÚBLICO avançou a semana passada, 19 dos 20 utentes transferidos para o Hospital Militar do Porto como saudáveis estavam, afinal, com covid-19, como confirmou um teste feito no hospital. Na Cruz Vermelha os idosos foram todos tratados como falsos negativos. O Lar do Comércio não refere quantos dos utentes que agora vão regressar estão com SAR-CoV-2.

O exército fez uma desinfecção do lar, para onde já transitaram os utentes que tinham ficado na creche, tendo sido este espaço também limpo Bombeiros Voluntários de Leça do Balio esta segunda-feira. A creche e infantário vão reabrir na próxima segunda-feira, dia 1 de Junho.

A autarca Luísa Salgueiro revelou estar a encaminhar para o Ministério Público todas as queixas relativas ao Lar do Comércio, acrescentando que, pelos relatos recebidos, poderá falar-se de negligência na actuação da instituição. A Procuradoria-Geral da República confirmou ao PÚBLICO que “foi instaurado um inquérito”, que “corre termos no DIAP do Porto”.

Sugerir correcção