Nos Primavera Sound de novo adiado, desta vez para Junho de 2021

Nona edição do festival vai realizar-se de 10 a 12 de Junho de 2021.

festivais,primavera-sound,festivais-verao,primavera-sound,culturaipsilon,musica,
Foto
Público no Nos Primavera Sound Nelson Garrido

O Nos Primavera Sound tem novas datas para a realização da nona edição. O festival vai voltar ao Parque da Cidade do Porto nos dias 10, 11 e 12 de Junho de 2021. Num primeiro momento, tinha sido adiado para Setembro deste ano, mas a lei que proíbe a realização de festivais até 30 de Setembro deitou por terra essa possibilidade.

“Mediante a proibição imposta pelo Governo Português à celebração de festivais até 30 de Setembro, vemo-nos na obrigação de adiar a nona edição do Nos Primavera Sound Porto para o próximo ano. Estamos de volta em 2021, de 10 a 12 de Junho. Muito agradecemos a vossa paciência, amor e compreensão perante este cenário tão incerto”, pode ler-se no comunicado divulgado nas redes sociais.

As novas datas do festival são na semana seguinte à realização do Primavera Sound Barcelona, que vai acontecer de 2 a 6 de Junho, confirmando a expectativa que o director do Nos Primavera Sound, José Barreiro, tinha manifestado ao PÚBLICO.

No comunicado, a organização do festival acrescenta ainda que está a aguardar a publicação da lei do Governo para “assim que possível, dar todas as informações sobre a utilização dos bilhetes adquiridos” para o Nos Primavera Sound. A edição deste ano tinha como cabeças-de-cartaz Lana Del Rey, Beck, FKA Twigs, e Tyler The Creator, além de outros artistas como King Krule, Weyes Blood, Black Midi, Pavement ou Bad Bunny.

A decisão de proibir a realização de festivais até ao final de Setembro, devido à pandemia de covid-19, foi tomada em Conselho de Ministros a 7 de Maio, sendo que a lei foi aprovada no Parlamento na quinta-feira. Além do Nos Primavera Sound, a medida já levou ao adiamento para 2021 de outros festivais como o Nos Alive, Marés Vivas, CoolJazz, ​Super Bock Super Rock, Sudoeste, Sumol Summer Fest, Paredes de Coura e Vilar de Mouros.

Sugerir correcção