E Depois de Amanhã?: as conversas do desconfinamento

O novo coronavírus suspendeu a vida tal como a conhecíamos, e em particular o ritual das conversas à mesa fora de casa. A S.P.O.T. e o Canal 180 decidiram retomá-lo, juntando profissionais de várias áreas que se viram paralisadas, da música ao vivo à diversão nocturna, para almoços em espaços públicos subitamente esvaziados. Este é o primeiro de quatro episódios da série.

Primeiro, monta-se o espaço. Enquanto o chef prepara a refeição, os arranjos florais são cuidadosamente espalhados pelo salão do Museu Nacional Soares dos Reis, no Porto. Na mesa, os talheres já estão à espera. Colocam-se seis cadeiras, mas só três lugares vão estar ocupados. O tema de conversa neste almoço com distâncias de segurança e “novas regras de etiqueta”? De que forma conseguiremos “recomeçar praticamente do zero”. E Depois de Amanhã?, série de quatro episódios que resulta de uma parceria entre o Canal180 e a produtora de conteúdos S.P.O.T., pretende reflectir sobre “como os profissionais da cultura, da restauração, do turismo e do desporto estão a reagir” à paragem forçada a que foram sujeitos.

As mesas das conversas E Depois de Amanhã?, montadas em “espaços que tiveram de fechar portas”, vão reunir, “simbolicamente”, agentes de turismo, produtores de eventos, músicos, técnicos de espectáculo, personal trainers, jornalistas “e muito mais”. Dois a dois, trocarão inquietações a respeito de um fenómeno “que transtornou as nossas vidas”. Conversarão sobre os efeitos da pandemia nas suas rotinas, mas também aproveitarão este “breve momento de convívio” com reservas para tentar chegar a “um ponto comum entre duas pessoas que se encontram no desconhecido, a navegar à vista e, com sorte, a vislumbrar terra à distância”.

O primeiro episódio de E Depois de Amanhã? teve a participação da rapper Capicua e da jornalista Inês Nadais, do PÚBLICO, numa conversa com moderação de José Costa Reis, conservador do Museu Nacional de Soares dos Reis que desempenhou o papel de anfitrião; a refeição foi confeccionada pelo chef Pedro Braga, do Restaurante Mito. O próximo episódio, gravado no Coliseu do Porto, onde a presidente do equipamento, Mónica Guerreiro, acolheu João Carvalho, director da Ritmos, produtora que organiza o festival Vodafone Paredes de Coura, e António Guimarães, ou “Becas”, conhecido proprietário do Passos Manuel, chega na próxima sexta-feira.

Sugerir correcção