Torne-se perito Crónica

Crónica de um death wish anunciado

Michael Winner, teria sido essa a sua patifaria e o seu feito grosseiro, foi um dos inventores de uma fantasia e de um pesadelo: o filme de violação-vingança em que a classe média branca ripostava quando ameaçada. Terá sido também isso. Mas... e se escaparmos à rigidez dos obituários descobrindo magníficos filmes sobre homens carentes de transcendência, de que se afastaram para criarem as suas regras?

Quando Michael Winner morreu (1935-2013), os obituários foram ocupados por Bernhard Goetz. Em Dezembro de 1984, Goetz, diploma de engenharia eléctrica e nuclear pela New York University, sentindo-se ameaçado por quatro jovens negros que dele se aproximaram para o assaltar na carruagem do metro de Manhattan, disparou. Nove dias depois entregou-se à polícia. Seria julgado por tentativa de homicídio (um dos baleados desse episódio que escalou a partir de uma troca de palavras, “tens 5 dólares?”, ficou paraplégico e com lesões cerebrais).