Costa acredita que o PS “está forte”, mas pede “união, humildade e diálogo”

Sem falar directamente sobre as crises recentes no PS e no Governo, o secretário-geral socialista pede ao partido um espírito de “união e humildade” e lembra que a batalha vai ser longa e que a imagem externa do país será determinante.

covid19,coronavirus,politica,antonio-costa,ps,virus,
Foto
António Costa apelou à "união" dos socialistas durante um futuro que "vai ser duro" LUSA/ANTÓNIO COTRIM

O arranque estava marcado para as 21h, mas foi só uma hora depois que António Costa começou a sua declaração política, naquela que foi a primeira reunião da comissão política do PS, após a chegada da pandemia covid-19 a Portugal. “Já tínhamos saudades de nos encontrarmos”, brincou o secretário-geral socialista, mantendo o cuidado de não comentar nenhuma das recentes crises internas no partido (e no Governo). Pelo menos directamente. É que, ainda acredite que o partido “está forte”, Costa pediu “união, humildade e diálogo”.