#VoltaremosPortugal: vouchers angariaram mais de 110 mil euros para bares e restaurantes

Em duas semanas, foram vendidos mais de quatro mil vales e angariados 110 mil euros para apoiar a liquidez imediata de cafés, bares e restaurantes portugueses.

coronavirus,restaurantes,hoteis,restauracao,fugas,turismo,
Foto
DR

Primeiro, pediram-se fotos elogiosas dos hotéis e restaurantes preferidos para “levantar a moral” e ganhar prémios, depois foi lançada uma plataforma de vouchers para “ajudar cafés, bares e restaurantes a ultrapassar este momento de crise”, alguns com 50% de desconto para o consumidor e restante montante assegurado pelos patrocinadores da iniciativa.

Em duas semanas, conta agora à Fugas a start-up Classihy, promotora do movimento #voltaremosportugal, foram vendidos 4354 vouchers e angariados “mais de 110 mil euros”, com mais de 1660 pontos de venda registados na plataforma.

“Estamos muito satisfeitos com o resultado desta acção, que foi um enorme sucesso a nível nacional, muito graças aos patrocinadores envolvidos”, afirma Ariane Melo, directora-executiva da start-up portuguesa ligada à área do turismo. Entre as marcas patrocinadoras contam-se a Delta Cafés, a Adega Mayor, Stella Artois, Leffe, Beck's, Bud, Franziskaner e Cafés Camelo.

O objectivo, conta a responsável, era “contribuir positivamente para a recuperação económica do canal HORECA [hotéis, restaurantes e cafés], ao mesmo tempo que estamos a ajudar todos, de norte a sul do país, na agora inevitável revolução tecnológica deste sector”.

Numa primeira fase, o movimento #voltaremosportugal nasceu como um concurso para “levantar a moral dos proprietários e funcionários”, mostrando “quanto os valorizamos”. Para participar bastava escolher os três hotéis e restaurantes preferidos e submeter uma “fotografia temática” - as cinco imagens mais criativas ganharam prémios como refeições e estadias em hotéis.

Do concurso, saíram ainda a eleição dos “cinco restaurantes favoritos dos portugueses”: Ramiro, JncQUOI Avenida, O Solar dos Presuntos, Belcanto e Sala de Corte; e dos cinco hotéis mais mencionados pelos participantes: The Yeatman, Six Senses Douro Valley, Douro Royal Valley, Areias do Seixo e Bairro Alto Hotel.

Num segundo momento, foi criada uma plataforma de vouchers de consumo em cafés, restaurantes e bares portugueses, com o objectivo de ajudar os diferentes estabelecimentos “a ultrapassar este momento de crise e a colmatar as graves dificuldades financeiras”. Muitos destes vales tinham 50% de desconto para o consumidor, sendo que o montante restante era assegurado pelas marcas que patrocinaram a iniciativa.

“A Classihy irá continuar a apoiar este sector, dando agora a possibilidade aos restaurantes de oferecerem descontos directamente aos seus clientes, de forma gratuita, através da plataforma”, aponta Ariane Melo.

Sugerir correcção