Paypal lança pagamentos com QR code

Além de permitir pagamentos em loja, qualquer pessoa pode gerar o seu próprio código QR para receber dinheiro de outros utilizadores da aplicação.

internet,consumo,tecnologia,banca,
Foto
A nova funcionalidade do PayPal chega numa altura em que surgem preocupações associadas ao pagamento em numerário Robert Galbraith

Já é possível utilizar a aplicação do PayPal para transferir dinheiro através do código de QR, uma espécie de código de barras que é lido através de certas aplicações recorrendo à câmara do telemóvel. A nova funcionalidade, apresenta esta terça-feira, está disponível em 28 países em todo o mundo, incluindo Portugal.

O sistema funciona de forma semelhante ao MB Way. Para fazer um pagamento na aplicação do PayPal, basta escolher “enviar” e seleccionar o símbolo QR Code que se encontra no canto superior direito. Depois, é preciso apontar a câmara fotográfica do smartphone ao código disponibilizado pela loja ou comerciante e seguir as instruções no ecrã.

Além de permitir pagamentos em loja, qualquer pessoa (por exemplo, donos de pequenos negócios) pode gerar o seu próprio código QR na aplicação do PayPal para receber dinheiro de outros utilizadores da aplicação.

A nova funcionalidade do PayPal chega numa altura em que surgem preocupações associadas ao pagamento em numerário devido à pandemia da covid-19.

“À medida que a situação do coronavírus evoluiu, assistimos a um aumento da procura de pagamentos digitais”, afirmou John Kunze, vice-presidente das experiências de marca do PayPal. “O lançamento dos QR Codes para compradores e vendedores não só incorpora a segurança e comodidade da utilização do PayPal, como também tem em consideração as exigências do distanciamento social decretado.”

A pandemia da covid-19 levou a preocupações sem precedente sobre transmissões virais através de dinheiro físico, confirma, também, um relatório recente do Banco de Pagamentos Internacionais (BIS), que revela que instituições bancárias em todo o mundo têm reportado um aumento nas perguntas sobre a segurança dos pagamentos com moedas e notas.

Em causa estão vários estudos que mostram que o novo vírus pode sobreviver entre dois e três dias em materiais como metal, plástico ou papel, embora a Organização Mundial da Saúde (OMS) destaque que não há evidências que confirmem ou neguem que a covid-19 pode ser transmitida através de numerário.

Ainda assim, o aumento da preocupação sobre os pagamentos levaram a Associação Portuguesas de Bancos (APB) e o Bando de Portugal a pedir que se privilegiem meios digitais de pagamento.

Sugerir correcção