Não haverá mudanças de manuais do 9.º e 10.º ano no próximo ano lectivo

O Governo suspendeu o procedimento de adopção de novos manuais escolares para o ano lectivo de 2020/2021.

educacao,sociedade,escolas,
Foto
Nuno Ferreira Santos

O Governo decidiu suspender a adopção de novos manuais escolares para as disciplinas do 9.º ano e do 10.º ano dos cursos científico-humanísticos, que começariam a ser usados no próximo ano lectivo.

Segundo a Direcção-Geral da Educação (DGE), “é suspenso o procedimento de adopção de novos manuais escolares” para o ano lectivo de 2020/2021.

O Governo decidiu prorrogar o período de vigência dos manuais escolares da disciplina de Inglês do 8º. ano de escolaridade, assim como todos os livros adoptados para as disciplinas do 9.º ano e do 10.º ano de escolaridade dos cursos científico-humanísticos do ensino secundário.

A decisão foi publicada em Diário da República em 16 de Maio e consta, desde esta quarta-feira, do site da DGE.

A DGE refere ainda que o período de registo da estimativa do número de alunos para o próximo ano lectivo – que se realiza por cada escola do agrupamento ou escola não agrupada – vai decorrer durante todo o mês de Junho.

Neste momento, a maioria dos alunos continua a ter aulas a partir de casa, devido à pandemia de covid-19. Só os alunos do 11.º e 12.º anos regressaram no início desta semana às escolas para voltar a ter aulas presenciais durante o terceiro período.

As dúvidas sobre a forma como irá começar e decorrer o próximo ano lectivo ainda persistem, tendo o ministro da Educação admitido esta semana que o regresso de todos os alunos às escolas, para ter aulas presenciais, está dependente do avanço da pandemia.

As escolas foram encerradas a 16 de Março, por decisão do Governo para tentar conter a disseminação do novo coronavírus, e esta semana reabriram as creches e as escolas secundárias.

Sugerir correcção