Entrevista Daniel M. Davis

Demora na vacina? “Há sete coronavírus que infectam humanos e nunca tivemos uma vacina para nenhum deles”

O vírus ainda não deu tempo aos cientistas para encontrar uma forma eficaz de lhe fazer frente desde que surgiu há poucos meses, na China. O distanciamento social é das poucas formas que temos, para já, de estender a nossa defesa. Há ainda muitas perguntas sem resposta quando se fala do coronavírus SARS-Cov-2 e, para o imunologista Daniel M. Davis, travar este vírus “não vai ser rápido, isso é certo”.

Foto
Dos sete coronavírus que infectam humanos, quatro deles são relativamente comuns e causam sintomas respiratórios mais ligeiros Fotografia cedida por Daniel M. Davis

O imunologista britânico Daniel M. Davis, professor de Imunologia na Universidade de Manchester, escreveu um livro sobre a beleza do funcionamento do sistema imunitário humano ainda antes de se ouvir falar em covid-19. O Incrível Sistema Imunitário (The Beautiful Cure, em inglês), editado em Portugal pela Ideias de Ler, chegou às livrarias portuguesas no final de Abril, quando estavam quase todas de portas fechadas. Uma decisão sensata para travar o vírus, acredita. Fechado na sua casa em Manchester, Daniel M. Davis conta ao PÚBLICO por videochamada que, no que toca ao combate a este vírus que se propaga tão rapidamente entre humanos, não nos podemos fiar só no nosso sistema imunitário – temos de ir além dele, mantendo-nos afastados uns dos outros. Chegar a uma vacina é uma viagem demorada, mas também pode não ser a única forma de travar o vírus, até porque “há sete coronavírus que infectam humanos e nunca tivemos uma vacina para nenhum deles”. Por agora, há centenas de ensaios clínicos a decorrer para tratamentos à infecção por este vírus, diz o cientista.