Opinião

A propósito de nada

Um livro não ser publicado por pressões externas de alguém ou de alguma organização, procurando-se silenciar uma qualquer voz, é algo de incómodo e que, obrigatoriamente, nos interpela.

Tanto quanto me lembro, gostei de todos os filmes de Woody Allen que vi. Uns mais do que outros, mas, para mim, os filmes de Woody Allen, para além do humor, trouxeram-me sempre uma visão elaborada das relações humanas, a partir de uns cépticos óculos nova-iorquinos. Para além das histórias serem bem construídas e dos requintados ambientes, entravam sempre grandes actrizes e actores nos filmes. Dianne Keaton e Mia Farrow são os nomes que imediatamente me ocorrem, sendo eu pouco dado a memorizar nomes em geral e de artistas em particular.