O Fraunhofer Challenge quer premiar teses — e tem nove mil euros para dar

Concurso quer distinguir as melhores ideias “com utilidade prática” desenvolvidas em universidades portuguesas. São aceites teses de mestrado e doutoramento orientadas para mercado. Há nove mil euros para distribuir pelos seis vencedores. Candidaturas até 31 de Julho.

Foto
Mark Fletcher-Brown/Unsplash

A 11.ª edição do Fraunhofer Portugal Challenge já tem candidaturas abertas e quer distinguir “os melhores trabalhos de investigação com utilidade prática desenvolvidos em Portugal”. O concurso é dirigido a estudantes e investigadores de todas as universidades portuguesas. 

“Seja para simplificar processos e tarefas, diminuir o isolamento social, apresentar novas soluções, criar ferramentas de lazer, entre muitas outras opções”, o centro de investigação Fraunhofer AICOS quer destacar as melhores ideias “que podem dar origem a soluções tecnológicas de grande impacto e benefício para a sociedade”, escrevem em comunicado enviado ao P3. 

As candidaturas podem ser submetidas no site do centro de investigação até 31 de Julho. Serão aceites candidaturas baseadas em teses de mestrado e doutoramento que tenham sido submetidas para defesa nos anos lectivos de 2018/2019 ou 2019/2020, e que contemplem uma vertente prática, ou seja, “devem ser orientadas para o mercado, com aplicabilidade na indústria ou no quotidiano da vida das pessoas”. 

O concurso é dividido em duas categorias — mestrado e doutoramento — sendo que haverá três finalistas em cada uma delas. As melhores ideias nas áreas Inteligência Artificial, Sistemas Ciber-físicos, Design Centrado no Utilizador e Ciências Relacionadas vão ser também galardoadas. O valor global dos prémios é de nove mil euros.