Do contacto da mão na cara aos problemas respiratórios: como os fumadores são susceptíveis à covid-19

A Organização Mundial da Saúde avisa que os fumadores estão mais susceptíveis à covid-19 do que os não-fumadores.

Foto
As defesas dos brônquios e o sistema imunitário celular são alterados pelo tabaco Fabrizio Bensch/Reuters

Médicos e cientistas têm vindo a alertar: os fumadores têm uma maior probabilidade de vir a ter uma forma grave da covid-19. Também esta segunda-feira a Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgou um comunicado em que deixa bem claro esse aviso. Os perigos do acto de fumar começam com o contacto da mão na cara ou da partilha de tabaco, o que aumenta o risco de contágio. Depois, há as marcas deixadas pelo tabaco no sistema imunitário, nos pulmões ou no sistema cardiovascular que podem agravar a doença. Embora todos os motivos sejam bons para deixar de fumar, esta pandemia pode ser (mais) um motivo para isso.