Opinião

O 1º de Maio deu cabo da Festa do Avante!

A opinião pública ainda tem peso numa democracia e nem o Governo nem a Presidência da República se poderiam dar ao luxo de permitir mais um ajuntamento de milhares de bandeirinhas vermelhas em prado verde, transmitido em directo pelas televisões.

A festa da CGTP na Alameda D. Afonso Henriques saiu muito cara ao PCP. O coro generalizado de vozes indignadas com aquilo que lá aconteceu, mais as terríveis fotografias que mostravam várias centenas de sindicalistas espalhados pela relva e uma dezena de autocarros de câmaras comunistas coladinhos uns aos outros, tornaram absolutamente insustentável a manutenção da Festa do Avante!, que estava planeada, como sempre, para os primeiros dias de Setembro.