SexLab lança inquérito sobre o impacto da pandemia na saúde sexual em Portugal

Grupo de investigação ligado à Universidade do Porto quer analisar as consequências da pandemia em várias problemáticas relacionadas com sexualidade.

,Saúde
Foto
O objectivo é “avaliar o estado da saúde sexual e o impacto das alterações provocadas pela pandemia” Prostock-Studio/Getty Images

O Grupo de Investigação em Sexualidade Humana (SexLab) da Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto lançou um questionário online sobre o impacto da pandemia de covid-19 na saúde sexual em Portugal.

Podem responder adultos maiores de 18 (que possam dar consentimento) e o objectivo é “avaliar o estado da saúde sexual e o impacto das alterações provocadas pela pandemia”. Entre as várias questões de saúde sexual que se pretende analisar estão, por exemplo, as dificuldades sexuais, a insatisfação sexual, a violência sexual e os direitos sexuais, bem como problemáticas relacionadas com saúde mental, como a depressão e a ansiedade.

O SexLab, liderado por Pedro Nobre, que é também presidente da Associação Mundial de Saúde Sexual, já produziu vários estudos sobre sexualidade humana e ministra o único doutoramento em sexualidade da Europa.

O estudo “O Impacto da COVID-19 na Saúde Sexual” estará sob a responsabilidade científica de Pedro Nobre e de Ana Quinta-Gomes, da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto. A investigação já foi aprovada pela Comissão de Ética da mesma faculdade.

Sugerir correcção