Covid-19: Vantagens do modelo sueco em dúvida quando país ultrapassa os três mil mortos

Suécia adoptou estratégia de restrições mínimas e responsabilização individual e acredita que o pior já passou. Mas os objectivos económicos e epidemiológicos do plano estão longe de se cumprir.

Foto
Restaurantes suecos têm normas de contenção do vírus e as esplanadas têm enchido com bom tempo EPA/Janerik Henriksson

A cada semana que passa e à medida que são actualizados os números de infectados e mortos por covid-19 na Suécia, a pergunta continua a fazer sentido: será que o método sueco resultou? O país escandinavo adoptou uma estratégia controversa de restrições mínimas e confinamento reduzido, baseada na responsabilização individual, e o seu serviço nacional de saúde não foi constrangido pela epidemia.