Hospital de Santa Maria: fila para as análises obriga a reforço de profissionais na central de colheitas

Na segunda-feira a central de colheitas recebeu 400 utentes. Além do reforço de profissionais, se for necessário, a central poderá alargar o horário até às 20 horas.

Foto
Esta manhã os utentes voltaram a fazer fila à porta da central de colheitas, no hospital de Santa Maria.

O Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte (CHULN) reorganizou e reforçou a presença de técnicos na central de colheitas do Hospital de Santa Maria nas primeiras horas da manhã desta quarta-feira.

Esta medida visa prevenir a ocorrência de filas de espera, como as geradas pelos picos de afluência dos últimos dois dias — em que a procura, apesar de ter sido inferior à de um dia normal antes da pandemia, foi superior à registada nas últimas semanas.

Só na segunda-feira, a central de colheitas recebeu 400 utentes. Fonte do CHULN explicou que, fora de uma situação de pandemia, a central de colheitas receberia em média cerca de 900 utentes.

Porém, devido à necessidade de haver distanciamento entre as pessoas na fila e daquelas não poderem estar dentro do edifício, o CHULN decidiu reorganizar e reforçar o número de técnicos.

“A esta reorganização, que permite gerir de forma flexível o número de profissionais destacados para a Central de Colheitas em função da procura de utentes ao longo do dia, seguir-se-ão novas regras de agendamento e desfasamento de horários das análises para evitar aglomerações”, explicou a mesma fonte.

 O horário da Central de Colheitas pode ainda vir a ser alargado de forma progressiva até às 20 horas, se a procura o justificar.

O CHULN recordou ainda que tem já “em curso um plano de retoma da actividade programada, que pretende aumentar em 50 por cento o número de consultas presenciais a serem realizadas em Maio”.

No último mês, o CHULN efectuou uma média de 1600 consultas diárias, entre presenciais e à distância, tendo realizado um total de mais de 35 mil consultas, das quais cerca de 13 mil foram presenciais.