Rui Reininho: “Não sou tão poético para ficar contente com cangurus na cidade”

O cantor está desejoso de regressar à Banda Filarmónica Matosinhos/Leça, de que é presidente, e voltar a ver o filho que vive em Lisboa.

Foto
LUSA/JOSE SENA GOULAO

Com muitos espectáculos cancelados, o vocalista dos GNR anseia por um movimento a apelar ao consumo da música nacional como pão para a boca. Urge ultimar o novo disco feito à moda antiga, voltar aos sapatos de palco e que siga a banda.