Torne-se perito

No Badoca pode apadrinhar e apoiar para salvar os animais e o parque

Com a iniciativa Padrinho em Acção pode ajudar, contribuindo assim para a preservação da espécie e conservação da vida selvagem no parque alentejano. Sábado há maratona online para ajudar.

,Badoca Safari Park
Fotogaleria
Badoca Safari Park
Badoca Safari Park
Fotogaleria
Badoca Safari Park
Badoca Safari Park
Fotogaleria
Badoca Safari Park
,Orangotangos
Fotogaleria
Badoca Safari Park
Badoca Safari Park
Fotogaleria
Badoca Safari Park
,Badoca Safari Park
Fotogaleria
Badoca Safari Park
Fotogaleria
Rui Farinha / Publico
Lêmures
Fotogaleria
Rui Farinha / Publico
Macacos do Velho Mundo
Fotogaleria
Rui Farinha / Publico
Fotogaleria
Rui Farinha / Publico
,Impala
Fotogaleria
Rui Farinha / Publico
Gazela de cauda branca
Fotogaleria
Rui Farinha / Publico
Aldeia da Terra
Fotogaleria
Rui Farinha / Publico
Fotogaleria
Rui Farinha / Publico
Fotogaleria
Rui Farinha / Publico
Lêmures
Fotogaleria
Rui Farinha / Publico
,Impala
Fotogaleria
Rui Farinha / Publico
Macacos do Velho Mundo
Fotogaleria
Rui Farinha / Publico
Gazela de cauda branca
Fotogaleria
Rui Farinha / Publico
Aldeia da Terra
Fotogaleria
Rui Farinha / Publico
Gazela de cauda branca
Fotogaleria
Rui Farinha / Publico
Fotogaleria
Rui Farinha / Publico

Um lémure de barriga vermelha, um búfalo do Congo, um bufo real, uma girafa, uma águia de Harris, uma arara vermelha de asa verde, uma avestruz, um órix cimitarra, uma zebra da planície ou um carneiro da Barbária.

Se quiser ser um Padrinho em Acção no Badoca Safari Park, pode apadrinhar um ou mais destes animais, contribuindo assim para a preservação da espécie e conservação da vida selvagem neste parque alentejano, localizado em Vila Nova de Santo André, que este ano completa 21 anos e se encontra encerrado temporariamente por conta da covid-19.

Os fundos angariados servirão “para ajudar a alimentar e alojar os animais e proporcionar-lhes excelentes condições de bem-estar. Permitem também ao Badoca Safari Park participar nos Programas de Reprodução em Cativeiro com as espécies ameaçadas que habitam no parque”, asseguram.

O padrinho ganha um certificado de adopção válido durante um ano, a fotografia do “afilhado” e um bilhete para visitar o parque, além de outros descontos e, claro, a experiência de estar a contribuir para uma causa maior. Para mais informações e condições de apadrinhamento, basta consultar o site do Badoca.

Pode também aproveitar a viagem para agendar “um dia em cheio no Alentejo”, quando as portas do parque reabrirem, para uma visita que tanto passa por um safari ou um rafting africano, como pela floresta tropical ou a ilha dos primatas.