Coronavírus

Agressores “mais constrangidos”, menos queixas e menos mortes por violência doméstica

Não houve uma escalada de participações de crimes de violência doméstica, como se temia. Nem de homicídios dessa natureza. “Houve um alarme social. Isso dá mais conforto e capacidade às vítimas, mas também condiciona os agressores”, diz secretária de Estado para Cidadania e a Igualdade.