i-album

Reportagem

Na Alameda, gritou-se contra a precariedade com lugar marcado e de máscara na cara

Na Alameda D. Afonso Henriques, em Lisboa, a CGTP defendeu-se das críticas e justificou a presença nas ruas. Já a UGT preferiu entrar em casa dos trabalhadores, através de criatividade do formato digital. Distantes na forma, as duas organizações sindicais passaram a mesma mensagem: os trabalhadores dizem não à austeridade.