O músico é artesão, é escultor sonoro

O estúdio onde João Pais Filipe cria a sua música é também a oficina onde molda metal para construir pratos, gongos, sinos. Começou a fazê-los em busca de novos sons, mas hoje também os cria para instalações, fá-los chegar às mãos da Sun Ra Arkestra ou do baterista de Nick Cave.

Fotogaleria
Fotografias de Paulo Pimenta
,Tambor tom-tom
Fotogaleria
Fotogaleria

No estúdio para a oficina é um pequeno passo. Literalmente, dado que ocupam ambos o mesmo espaço num edifício na Campanhã, no Porto. É ali, numa sala ampla e bem iluminada, que João Pais Filipe passa parte considerável dos seus dias. Guia-nos por ela à distância, assim dita a pandemia. Fica nas suas costas a instalação Voluta que o ano passado levou à BoCA, bienal de arte contemporânea (quatro gongos, adornados com rostos híbridos, dispostos em quadrado, que montou na Casa do Volfrâmio do Mosteiro de Tibães, em Braga), e que integrou no set com que se apresentará a solo, logo que os concertos voltem a ser uma realidade.