Torne-se perito

Clube de Leitura e sessões Ícone regressam online no sábado

A EC.ON-Escola de Escritas, em tempos de Covid -19, adaptou as suas sessões com escritores convidados e os seus clubes de leitura, com curadoria de Ricardo Araújo Pereira e Gonçalo M. Tavares, ao formato de teleconferência. Neste sábado, participam os escritores Hugo Gonçalves e Mário de Carvalho.

Pedro Mexia
Fotogaleria
Mário de Carvalho irá participar no Clube de Leitura dedicado ao humor ADRIANO MIRANDA
Ricardo Araújo Pereira
Fotogaleria
Ricardo Araújo Pereira, o curador do Clube de Leitura dedicado ao humor Nuno Ferreira Santos
Pêlos faciais
Fotogaleria
O escritor Hugo Gonçalves é o convidado das sessões Ícone Miguel Manso

Hugo Gonçalves, autor de Filho da Mãe (ed. Companhia das Letras) ou de Enquanto Lisboa Arde, o Rio de Janeiro Pega Fogo (Casa das Letras) é o escritor convidado das sessões Ícone, da EC.ON-Escola de Escritas, que habitualmente são presenciais mas, em tempos de covid -19, estão a ser realizadas através do formato de teleconferência com a ajuda da aplicação Zoom.

É neste sábado, dia 2 de Maio, a partir das 14h30, que Hugo Gonçalves falará sobre a sua oficina de escrita, analisando a sua obra, livro a livro, e tentando explicar como cria, como inventa e como descobre os seus temas. Estas sessões, que se prolongam pela tarde, têm uma segunda parte, onde o convidado fala mais sobre as suas influências, as suas marcas, sobre “aquilo que faz com que ele seja o autor que é”, como explica ao PÚBLICO o escritor Luís Carmelo, da EC.ON-Escola de Escritas.

Já se realizaram 130 destas sessões Ícone e desde há dois anos o evento decorre também no palco do festival Correntes d’Escritas, na Póvoa de Varzim. “Por isso têm um público fidelizado", acrescenta Luís Carmelo, lembrando que as próximas sessões, que acontecem sempre a partir das 14h30, contarão com Luísa Costa Gomes (9 de Maio); Ricardo Ben Oliel (23 de Maio); Pedro Mexia e Jaime Rocha (30 de Maio); Afonso Reis Cabral (13 de Junho); Possidónio Cachapa (27 de Junho) e Richard Zimler (4 de Julho).

As inscrições para as sessões Ícone podem ser feitas através do site da EC.ON-Escola de Escritas e ainda há vagas. Os preços variam consoante o número de sessões a que se assiste (por exemplo, 3 sessões custam 85 euros ou menos 33% se integradas na Campanha Uma Primavera para Resistir que está a decorrer).

Paralelamente às sessões Ícone, a EC.ON-Escola de Escritas, que é uma escola que tem essencialmente cursos online, tem habitualmente dois Clubes de Leitura a funcionar presencialmente. Um dedicado aos clássicos da literatura, que num ano tem curadoria do escritor Afonso Cruz e no outro de Gonçalo M. Tavares. “Este ano é o Gonçalo M. Tavares o curador e a próxima sessão dele é no dia 9 de Maio, também em teleconferência. O livro que está a ser discutido neste trimestre é O jogo do mundo (Rayuela), do escritor argentino, Julio Cortázar (1914-1984)”, divulga Luís Carmelo.

“E há um outro Clube de Leitura, dedicado ao humor, sempre com curadoria de Ricardo Araújo Pereira, que já vai no segundo ano de existência e cuja primeira sessão de 2020 acontece também neste sábado, 2 de Maio, às 18h30, com um debate em torno da obra Era bom que trocássemos umas ideias sobre o assunto, de Mário de Carvalho”. Entretanto, o autor desta obra de 1995 confirmou também a sua presença. 

Estas sessões também acontecerão online, mas já estão esgotadas. “Os Clubes de Leitura, sejam os de Clássicos seja o de Humor, abrem sempre as inscrições para o ano seguinte no dia 1 de Novembro, ao fim de alguns dias as 30 vagas preenchem-se logo”, diz Luís Carmelo.

Também neste mês começa o curso “Literatura e Revolução”, decorre de 21 de Maio a 11 de Junho, onde se fará uma viagem pela Tetralogia Lusitana de Almeida Faria, 40 anos após a publicação de Lusitânia. Mais tarde, de 18 de Junho a 2 de Julho, acontece o curso “Poesia e Contemporaneidade”, uma viagem pela contaminação entre a poesia e outras artes nas últimas três décadas. Ambos são online e leccionados por Luís Carmelo (a cada um está associada uma propina de 45 euros).

EC.ON-Escola de Escritas nasceu em 2012 e tem cerca de 90 cursos online. A ideia de Luís Carmelo ao criá-la foi a de "personalizar em tempo de massificação”. Quis que fosse um sítio onde houvesse uma oferta de cursos de escritores que pudessem partilhar o seu saber de oficina de texto numa perspectiva que não se faz na Academia. São cursos personalizados, diz, em que o aluno se inscreve e pode trabalhar directamente com o escritor que escolhe, seja ele João Tordo, José Eduardo Agualusa ou Margarida Fonseca Santos, etc.