Querem o meu telemóvel? Podem ficar com ele

Se os dados do meu telemóvel servirem para me tirar de casa mais depressa, e me ajudarem a manter fora de casa durante mais tempo, então eles estão a ser, em primeiro lugar, úteis para a minha vida.

Como boa parte das pessoas, também eu já consumi uma dose generosa de filmes sobre organizações maléficas que querem controlar o mundo, sou sensível a tentações totalitárias e li atentamente a minha edição do 1984. Ainda assim, compreendo mal os defensores da protecção absoluta da divulgação de dados pessoais, e o tique exasperante que os leva a sacar do revólver mal se começa a falar no tema, ainda que em contexto de pandemia.

Os leitores são a força e a vida do jornal

O contributo do PÚBLICO para a vida democrática e cívica do país reside na força da relação que estabelece com os seus leitores.Para continuar a ler este artigo assine o PÚBLICO.Ligue - nos através do 808 200 095 ou envie-nos um email para assinaturas.online@publico.pt.