Covid-19: Bienal Arte de Cerveira adiada e com formato presencial e virtual

Nova data para a 21ª edição do evento será de 1 de Agosto a 31 de Dezembro.

Fundação Bienal de Arte de Cerveira
Foto
Rita Franca

A XXI Bienal de Arte de Cerveira foi adiada para decorrer entre 1 de Agosto e 31 de Dezembro, em “formato duplo”, presencial e virtual, através de uma plataforma digital, devido à covid-19, informou a organização.

Inicialmente, a edição 2020 da bienal do concelho de Vila Nova de Cerveira, no distrito de Viana do Castelo, estava marcada para decorrer entre 10 de Julho e 13 de Setembro.

Em comunicado, enviado esta quarta-feira às redacções, a Fundação Bienal de Arte de Cerveira (FBAC) especifica que o formato presencial será realizado logo que “as condições epidemiológicas no país, associadas ao surto do novo coronavírus, o permitam”, e sublinha que a edição deste ano vai “dar primazia às visitas virtuais, através da criação de uma plataforma digital”.

A alteração resulta da decisão da Câmara de Vila Nova de Cerveira de “adiar todos os eventos de cariz público agendados até 31 de Julho, como medida de carácter preventivo de propagação da covid-19, tendo em conta as orientações da Direcção-Geral da Saúde (DGS), do Governo português e da Organização Mundial de Saúde (OMS)”.

Para reforçar a internacionalização do evento, a FBAC "está também a preparar uma edição digital, que permitirá ao público a visita virtual à bienal de arte mais antiga do país e da Península Ibérica a partir de qualquer parte do mundo”, destaca o comunicado.

Segundo a fundação, “ao longo dos seus quase 42 anos de existência, a Bienal Internacional de Arte de Cerveira viveu períodos conturbados e momentos de verdadeiro sucesso – todos eles se afirmaram verdadeiros motores de adaptação e reinvenção, legitimando a sua continuidade”. “Todos os momentos foram importantes para o seu percurso e todos foram superados graças à resiliência e ao esforço dos seus impulsionadores, dos decisores, dos artistas, dos cerveirenses e dos seus entusiastas. Estamos certos de que este será mais um desafio que conseguiremos ultrapassar e que juntos continuaremos a escrever a história da arte contemporânea portuguesa”, reforça o comunicado.

A Bienal Internacional de Arte de Cerveira realiza-se desde 1978. A edição de 2018 recebeu cem mil visitantes, apresentou mais de 600 obras, de 500 artistas de 35 países.

Sugerir correcção