CTT antecipam pagamento de pensões de Maio

O pagamento das reformas volta a ser antecipado. Os vales começam a ser emitidos amanhã, para compensar o feriado de 1 de Maio.

Doença do coronavírus 2019
Foto
Lojas CTT têm estado a funcionar com horário reduzido e à porta fechada rui gaudencio

Os CTT vão voltar a antecipar este mês a emissão e pagamento dos vales de pensões. Os cerca de 370 mil vales “serão emitidos no dia 29 de Abril e serão pagos previsivelmente até 13 de Maio”, indicou a empresa num comunicado divulgado esta terça-feira. A emissão começa já amanhã, quarta-feira, para compensar o feriado de 1 de Maio.

A distribuição dos vales será faseada ao longo de quinze dias para minimizar “o risco de afluência aos locais de pagamento e de contágio [do novo coronavírus]”, notam os CTT.

A partir da próxima segunda-feira, dia 4 de Maio, as lojas, que têm estado a funcionar em horário reduzido e à porta fechada, passam a ter novos horários: das 9h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30, com excepção das lojas do aeroporto e dos centros comerciais, cujo horário é o adoptado pela entidade que as acolhe.

Ao contrário do que sucedeu no início de Abril, em Maio, mês em que termina o estado de emergência, já não está prevista a entrega gratuita de pensões em casa (foi assim que cerca de 100 mil pensionistas receberam as suas pensões este mês).

A empresa recorda que tem disponível o serviço de entrega desta prestação ao domicílio através do carteiro, por 1,80 euros.

Também nota que os vales são um meio de pagamento endossável e se tiverem a assinatura do pensionista no verso podem ser levantados por um familiar ou cuidador.

Além disso, são válidos por um mês, “pelo que os pensionistas que não necessitem de o fazer nos primeiros dias poderão efectuar o levantamento mais tarde, evitando os dias de maior afluência”, refere a nota dos CTT.

Sugerir correcção