Opinião

Partilhar a cama com o seu bebé, é bom ou é mau?

Se existem tantos benefícios por que é que tantas pessoas dizem que dormir com os nossos bebés é mau e recomendam que não o façamos?

maternidade,criancas,alimentacao,familias,opiniao,saude,
Foto
Luma Pimentel/Unsplash

Dormir com os nossos bebés é um costume tão antigo como a própria humanidade. Se viajarmos um pouco até aos tempos de caverna, quando ainda éramos nómadas e caçávamos, dormir com os bebés não era uma questão que se colocava. Além de garantir a segurança de um bebé, pois conseguíamos proteger o nosso bebé contra predadores, o próprio bebé protegia a tribo ao acordar a meio da noite alertando a presença dos mesmos.

Apesar de não nos termos de preocupar com predadores, os bebés estão ainda milenarmente programados para necessitarem da constante presença dos pais, para se sentirem protegidos contra esses mesmos predadores. Um bebé sabe que não sobrevive sozinho e confia em nós para lhe assegurarmos a sua sobrevivência.

Sabemos também que, ou por exaustão dos pais ou por vontade própria, em algum momento da vida de um bebé ele vai partilhar a cama com os pais. Isto apesar de ser um assunto controverso, até porque durante anos foi associado ao Síndrome de Morte Súbita Infantil, e nem sempre admitido pelos pais por vergonha e pressão social.

A verdade é que existem também várias vantagens em dormir com os nossos bebés. Desde logo, em relação à amamentação, uma vez que ao longo da noite, as mamãs conseguem amamentar mais vezes e garantir assim que o bebé está a receber os valores nutritivos que precisa para se desenvolver, para além de que este contacto mais permanente aumenta também a produção de leite. Estar perto do nosso bebé ajuda a regular a sua temperatura e a respiração. O contacto físico é uma necessidade para os nossos bebés como o comer, dormir e mudar a fralda, e existe não só de dia mas também de noite. Mesmo amamentando mais vezes durante a noite, as mães e os bebés acabam por dormir mais e melhor. Promove a vinculação, tão importante para a mãe e o bebé e que a nossa vida, em que a licença de maternidade é tão pequena e rapidamente passamos muitas horas longe do nosso pequeno.

Então perguntam, se existem tantos benefícios por que é que tantas pessoas dizem que dormir com os nossos bebés é mau e recomendam que não o façamos? A realidade é que a sociedade tem evoluído e as pessoas foram criando hábitos que podem tornar o “partilhar a cama com o nosso bebé” perigoso. O que facilmente se pode resolver com informação correcta aos pais de como partilhar a cama com o bebé em segurança.

Quais são, então, os hábitos ou factores de risco que podem fazer com que a partilha da cama se torne perigosa para o bebé e por isso mesmo deve ser evitada?

  • Pais fumadores;
  • Álcool ou medicação (que interfira com o sono ou com o estado de alerta);
  • Dormir no sofá, em colchões de água ou em qualquer outra superfície mole;
  • Bebés que não são amamentados, ou seja, que só são alimentados com suplemento;
  • Bebés prematuros, em que só se deve começar a partilha de cama meses depois de nascerem;
  • Bebés de baixo peso ao nascer;
  • Dormir ao lado de outra pessoa que não a mãe e apenas a mãe;
  • Pais que devido a stress do trabalho ou por outros motivos estão exaustos;
  • Mães com obesidade ou com um peito muito grande.

Se se enquadra em algum destes pontos, mas quer manter a proximidade com o seu bebé de noite, sugerimos  uma das alternativas seguintes: utilizar berços que se acoplam à cama de casal (tipo next to me), que é das alternativas que retém a maior parte dos benefícios de partilhar a cama mas que o faz com mais segurança. Ou então, pode colocar um colchão no chão (para o seu bebé) ao lado do seu (se o seu também estiver no chão) e manter o seu bebé a uma distância de um braço. Caso não seja possível ter o seu colchão no chão pode optar por um berço à distância de um braço.

Se não se enquadrar em nenhum dos factores de risco deve, mesmo assim, ter em consideração as seguintes regras de segurança:

  • Coloque o seu bebé deitado de barriga para cima e faça conchinha com ele. Garanta que o bebé fica do lado da mãe, nunca entre a mãe e o pai, e que não tem um vão de uma cabeceira onde o bebé possa ficar entalado;
  • Nunca durma com o bebé num sofá ou cadeirão;
  • Opte sempre por um colchão firme e retire almofadas, edredões e cobertores;
  • Use o saco e coloque o seu bebé por cima dos seus lençóis, sem nunca haver possibilidade da cabeça do bebé ficar tapada (pode sobreaquecer ou asfixiá-lo);
  • Coloque o seu colchão o mais próximo do chão possível, se não for possível ter o colchão baixo utilize uma protecção para a cama ou coloque o bebé entre a mãe e a parede;
  • Mantenha a temperatura do quarto entre os 19ºC e os 20ºC, pois é a temperatura ideal para os bebés.

Caso opte por partilhar a cama com o seu bebé, faça-o informada e conscientemente. Dormir com o seu bebé é uma decisão sua que diz respeito apenas a si e à sua família.

Ficou com dúvidas? Estamos cá para ajudar, saiba mais no nosso podcast ou então através do YouTube.


For Babies Brain by Clementina é um parceiro do Pares do Ímpar. Os conteúdos publicados são da responsabilidade da autora. Pares do Ímpar é um projecto de parceria entre o PÚBLICO e criadores independentes de conteúdos em áreas especializadas, complementares ao alinhamento editorial do Ímpar.

Sugerir correcção