E se os impostos dos ricos pagassem a crise?

Em nome da decência, era bom ir agendando esta discussão para o próximo Conselho Europeu. É que, desta vez, não queremos que sejam os mesmos a pagar a crise.

O pacote de recuperação da crise que saiu do Conselho Europeu de ontem deverá aproximar-se de 1,5 bilião de euros (12 zeros, para evitar confusões), cerca de 10% do PIB combinado dos países da UE27 pré-crise.